zMonitor – Oferecemos migração completa de configuração

Uma das grandes preocupações de quem já utiliza uma ferramenta de monitoramento de mídias sociais e busca por uma nova opção no mercado é a migração. Mesmo quando outra plataforma ofecere um custo mais vantajoso ou um leque maior de funcionalidades, é comum que os usuários prefiram manter a plataforma com as quais suas equipes já estão acostumadas.

“Terei que fazer a configuração de minhas marcas novamente na minha nova ferramenta?” ou “E se minha equipe não conseguir se entender com a nova plataforma” são algumas das dúvidas mais comuns.

Pensando nisso, a Zubit começa agora a fornecer como serviço gratuito para clientes oriundos de outras plataformas a migração da configuração completa de qualquer ferramenta do mercado nacional ou estrangeiro.

Oferecemos um treinamento para que toda a equipe de social media se adapte da melhor forma possível à mudança e também um serviço contínuo de coaching para resolução de qualquer dúvida que possa surgir durante o processo.

Além disso, replicaremos as configurações da antiga ferramenta para que não haja nenhuma mudança na forma pela qual os dados são coletados.

Desta forma, os novos usuários poderão usufruir de todas as vantagens e diferenciais que só o zMonitor possui, sem ter de se preocupar com a configurações ou novos formatos de utilização.

Se interessou em conhecer o zMonitor?  Vem bater um papo com a gente!

www.zubit.com.br | 011 3478-2427 | contato@zubit.com.br

Novidade no universo de e-commerce está mudando a maneira como os consumidores compram

Realizar uma compra online tem se tornado cada vez mais habitual na vida dos brasileiros. Os números ainda são baixos em relação à outros países, como os Estados Unidos, mas o e-commerce tem revolucionado o mercado digital.

Se você já realizou alguma compra pela internet, conhece a facilidade e praticidade desse serviço. Quando você já tem ideia do que quer comprar, por meio da internet você consegue comparar preços, pesquisar em diversas lojas com apenas alguns cliques e receber seu produto em casa, sem precisar colocar os pés nos centros comerciais, shoppings e lojas. Muito fácil, né?

O que mais “preocupa” os profissionais que atuam diretamente com esse tipo de serviço ou estudam sobre esse mercado, é a experiência da compra para o usuário, algo que está evoluindo diariamente, mas ainda não substituiu a sensação da compra real, no offline.

Foi pensando nisso que, Deena Varshavskay fundou um site de compra social, com perfil muito parecido com o Pinterest, chamado Wanelo.

Wanelo vem do conceito Want, Need, Love (Wah-Nee-Lo) que em português significa “Quero, Preciso, Amo” e é uma plataforma online que permite que as pessoas descubram e compartilhem coisas que elas “querem, precisam e amam”. Hoje a plataforma conta com mais de 10 milhões de usuários – principalmente mulheres e adolescentes – e serve basicamente como influenciador de compra.

No momento da inscrição, o site imediatamente solicita que você escolha as lojas (e-commerces) que quer seguir, com um acervo de mais de 200 mil empresas e marcas cadastradas. Ele incentiva a compra específica, uma vez que apresenta apenas os produtos relacionados às marcas, ao invés de blogs ou site não relacionados, como o conteúdo do Pinterest.

No feed, o Wanelo exibe os últimos produtos de todas as lojas e também os que seus amigos gostam. Além disso você também pode filtrar os produtos por preço. Com base nisso, Wanelo afirma ser a única empresa que se concentra 100% em compras, permitindo aos usuários navegarem naquilo que é tendência.

Existe ainda um recurso de busca bastante auto-explicativo, que permite ao usuário procurar por um item específico, como “vestido preto”, “sapatilha rosa”, etc.

Gene Alvarez, analista da Gartner, afirma que o crescimento da internet visual e de sites como Instagram e Tumblr estão influenciando e muito o visual dos e-commerces. De acordo com Alvarez, a influência do círculo de amigos não pode subestimada: “É uma recomendação, mas não é automático. É uma recomendação de um amigo e não de um algoritmo.”

É o que acontece no Wanelo. Existe uma opção onde você anuncia para seus amigos sobre um produto X apenas com um botão para publicar a “recomendação” no site. Se resolver comprar, você será redirecionado à empresa que oferece à venda e o Wanelo recebe uma comissão sobre a venda.

Quais são os benefícios que isso traria para a empresa anunciante?

O site é formado exclusivamente com base no comportamento do consumidor. Todos os produtos são postados pelos usuários, ou seja, as páginas são “montadas” pelos consumidores reais. Todas as lojas são notificadas quando um novo conteúdo é adicionado e torna-se capaz de manter o controle das tendências dos produtos entre os consumidores. Além de oferecer a oportunidade de analisar sua base de clientes, as empresas também conseguem saber quais são os produtos mais populares entre os compradores. Além da influência à conversão, uma vez que a plataforma apresenta constantemente novos produtos, os usuários ficam mais propensos a comprar cada vez mais.

Os grandes sites de comércio eletrônico já estão se atualizando e a todo momento lançam novidades. No mês passado, a Amazon implementou o Amazon Collections. Com isso as pessoas conseguem ver o que outros usuários gostaram, salvaram em uma “wish list” ou que compraram.

O portal Social Media Today apresentou 07 fatos importantes sobre a nova tendência, Wanelo. A rede social conta com:

  • Mais de 7 milhões de produtos são salvos 8 milhões de vezes por dia
  • Mais de 10 milhões de usuários, um aumento de 1 milhão em novembro de 2012
  • Usuários que gastam uma média de 50 minutos por dia no site
  • Produtos de mais de 200 mil lojas, incluindo grandes varejistas a pequenas lojas independentes.

A novidade ainda não fez sucesso no Brasil, mas tudo indica que é uma tendência e que devemos ficar de olho em mais essa evolução do mundo digital e do comércio eletrônico!

Curtiu?
Compartilhe sua opinião conosco ou com seus amigos! 😉

 

 

Atualização da área de Influenciadores

A partir de agora ficou bem mais fácil organizar e ordenar os influenciadores da sua marca de acordo com a sua análise!

Ao clicar na área de Influenciadores a página mostra todas as informações necessárias para o seu monitoramento e todos os campos são ordenáveis, assim você pode definir, por exemplo, qual influenciador com maior número de Publicações Positivas e determinar possíveis ações de uma maneira rápida e fácil. Para isso é só clicar na coluna que você quer ordenar.

No exemplo abaixo, a minha lista de Influenciadores está ordenada pelo número de ocorrências, do maior para o menor. A coluna que estiver com a setinha azul é a considerada como base.

Quer conhecer o zMonitor? Faça um trial e experimente a ferramenta de monitoramento social mais completa do mercado!

O que profissionais de marketing devem saber sobre o novo Pinterest

Apesar do buzz sobre o Pinterest ter diminuido um pouco nesses últimos meses, a mídia ainda apresenta muito espaço para profissionais de marketing digital.

De acordo com um estudo da Simply Measured, 69 das 100 maiores marcas do mundo já tem contas no Pinterest, que tem a capacidade de levar mais visitantes para o site oficial da empresa do que qualquer outra mídia social.

Uma outra pesquisa realizada pela COMSCORE aponta que os usuários do Pinterest gastam mais, com mais regularidade e em maior quantidade do que em qualquer uma das 5 maiores mídias sociais. É o bastante para profissionais de marketing se animarem com a notícia.

Há poucos meses o Pinterest começou a mudar alguns de seus serviços, e os reviews então empolgantes. Nesse post vamos comentar algumas mudanças, e o que elas significam para os profissionais de redes sociais.

Contas para empresas

Assim como o Facebook, o Pinterest criou contas empresariais que querem usar os pins como parte de sua estratégia social.

É simples converter sua conta pessoal para uma conta empresarial, é só ir no Pinterest Business Center e clicar em “converter minha conta” ou você pode começar um novo perfil empresarial do zero, já com perfil empresarial.

A conta de negócios do Pinterest é visualmente igual aos perfis regulares, mas como administrador a diferença é gigante: além de estudos de caso e melhores práticas da rede social, eles ainda disponibilizam novos botões e widgets. As maiores mudanças ainda estão por vir, mas por que não aproveitar dos novos recursos agora?

Novo visual

O Pinterest está em um processo de mudança de interface, apesar da mudança ainda não ser obrigatória para os usuários. Os novos recursos incluem:

  1. Pins maiores. Tanto sua página inicial quanto no recurso “aumentar imagem”  sofreram um aumento sensível no tamanho. O objetivo do Pinterest é uma imagem mais clara para os usuários.nce you make the switch, you’ll see that all of your pins are visibly larger. Mas alguns usuários acreditam que a imagem está grande demais, principalmente para dispositivos com tela menor.
  2. Facilidade para achar pins interessantes.Quando você clica em um pin para aumentar seu tamanho, agora o Pinterest mostra conteúdo relacionado, com pins do mesmo usuário, do mesmo website, e do mesmo board. Com essa nova funcionalidade fica mais simples para um usuário achar novas imagens.
  3. Botão “Repin” desativado. Na versão antiga, os usuários davam repine m alguma imagem, eu sinceramente não gostava desse recurso, e sempre achei que um botão “Pin it” seria uma boa saída. E foi exatamente isso que aconteceu.
  4. Configurações separadas. Agora suas configurações são feitas em dois lugares diferentes: Configurações da conta (como notificações) continuam  no lado superior da tela, mas configurações do perfil (como website e foto) ficam em outro lugar. Para chegar lá é só clicar no ícone de lapis no canto inferior esquerdo do seu perfil.

O que isso significa para profissionais de marketing:

As novas funcionalidades estão com reviews bons e ruins.  Mas já estão aparecendo indícios de bugs na nova interface para alguns usuários.

O maior ponto positivo que consigo ver nessa novas funcionalidades é uma grande facilidade para descobrir novas imagens, boards, usuários, e o mais importante: sites. Agora é ainda mais importante que você tenha boas imagens em seu site e blog com a possibilidade de pin, aumentando o tráfego para seu site.

Verificação de sites e analytics.


Agora é possível verificar seu website pelo Pinterest, que apesar de não ser imperativo, é bem interessante para usar algumas funcionalidades chave dentro da mídia social, como o analytics, que para mim foi a melhor novidade lançada.

Para acessar essa funcionalidade é só colocar o mouse no nome da sua empresa no canto superior direito de qualquer tela do Pinterest e selecionar analytics.

Na página dedicada a monitoramento é possível visualizar e fazer o download de dados como:

  • Quantidade de pins e pinners do seu site
  • Quantidade de pins e pinners dentro do pinterest
  • Número de visitantes do site enviados pelo Pinterest
  • Imagens recentes que foram pegas do seu site
  • Os principais pins do seu site(numero de repins e cliques)
  • O número de buscas e impressões

Para os marketeiros é sempre interessante uma ferramenta de mensuração para avaliar os resultados, a estratégia e as imagens disponilbilizadas no site.

O pinterest fez um video bem legal mostrando como usar a nova funcionalidade. Vale a pena conferir.

No balanço final, acho que mesmo com os bugs ocasionais, vale a pena mudar para a nova interface do Pinterest, principalmente se você usa sua conta para promover sua empresa, o analytics é uma ótima pedida para refinar sua estratégia digital.

Você já mudou de interface? O que achou?

Fonte: Copyblogger

Twitter #music: um lançamento incrível, mas não para o Brasil.

O Twitter anda me surpreendendo bastante ultimamente, depois do lançamento do Vine, que eu achei uma ótima sacada, apesar de algumas dúvidas técnicas, a  mídia social lançou na última quinta feira (18) um novo aplicativo de música para desktop e iPhones.

O aplicativo, chamado Twitter #music usa as atividades da rede social para detectar as faixas e artistas mais populares e emergentes. O aplicativo ainda serve como um repositório de informações sobre música, o que facilita bastante quando você quer descobrir um pouco mais sobre trajetória, novos projetos e planos futuros dos artistas. O que mais me empolga na novidade é a facilidade para descobrir novas músicas, artistas e informações, e para quem, como eu, que faz a pesquisa incessante de novas bandas e artistas um hobby, esse aplicativo é a promessa de descobrir muito mais, em menos tempo.

O Twitter divulgou algumas fotos da interface do aplicativo. Na tela “Now Playing” é possível ver quais músicas as pessoas que você segue estão falando, e quais o username dos artistas. Cada pequeno quadrado mostra a capa do álbum, o usuário que twittou e o username do artista.


Agora minha parte favorita: A tela de recomendações!

Mas essa história tem 2 poréns:

O Twitter #music não é um serviço de streaming, e sim um modo de descobrir novas músicas, então quem tem conta no Rdio ou Spotify, pode acessar as músicas completas por meio do aplicativo, senão, vão ouvir apenas os previews do iTunes.   E o último e principal: o serviço ainda não tem previsão de lançamento no Brasil ou celulares Android L.

O mais importante  é que acho que com o novo recurso a rede social vai atrair novos usuários, e até os mais antigos que já enjoaram da plataforma.

E você, aposta na ideia ou acha que ela vai afundar?

 

Twitter Vine

Sempre fomos ensinados que uma imagem vale por mil palavras, mas e os vídeos?

Com o lançamento do Twitter Vine no dia 24 de janeiro, os usuários podem postar videos de até 6 segundos que se repetem. É claro que ao primeiro contato, todos pensam “Mas o que posso fazer com 6 segundos?”. Diferente de aplicativos como Snapchat ou Poke, os vídeos do Twitter Vine permite a visualização de vídeos na web e não desaparecem após uma visualização. Tudo desde animação e stop motion até filmes rápidos são possíveis, e isso inclui audio no browser e no app.

Para a gravação no aplicativo, é só clicar na tela, que o Vine grava enquanto o seu dedo estiver na tela. Isso permite a criação de filmes com uma boa usabilidade para o usuário em uma tela simples. Para criar stop motions, por exemplo, é só tocar rapidamente, e você tira basicamente uma foto, e tirando fotos consecutivas de um objeto ou pessoa em movimento, voilá!

Agora com esses pequenos vídeos, as empresas podem promover a marca apresentando seus logotipos de formas inovadoras, visualizações rápidas de novos produtos, videos demonstrativos para o consumidor, dicas rápidas, enfim, as possibilidades são infinitas!

Atualmente, o Twitter Vine só está na app store da Apple, para os fãs de Android ou windows, o lançamento ainda não foi divulgado.

Facebook Graph Search

O novo serviço de busca social no Facebook já foi anunciado há um certo tempo, mas muita gente ainda discute os benefícios e os prejuízos da novidade. Alguns, como Ken Mueller, dono da Inkling Mídia,  acreditam que esse é um passo importante e demonstra uma revolução social.O principal argumento de que esse novo recurso dará certo é que em nenhum momento o Facebook quis mudart nosso comportamento como usuários, muito pelo contrário, ele se aproveitou de um comportamento já existente como os likes em páginas, check – in, compartilhamento de fotos e opiniões sobre os locais que frequentamos, e são esses as informações que resultarão do Graph Search.

Para exemplificar uma das possibilidades da novidade, Mueller conta que estava ajudando seu filho a trocar os pedais de sua bicicleta e para isso precisava de uma ferramenta específica. Imediatamente publicou um pedido de ajuda em seu Facebook, e imediatamente descobriu que seu vizinho tinha a ferramenta necessária, além de se conectar com outros 2 amigos com a intenção de ajudar. Com o Graph Search, ele apenas faria uma busca por interesse, e poderia marcar diretamente as pessoas que poderiam lhe ajudar.

Com o Graph Search é possível descobrir músicas, novos interesses, novas marcas e páginas, tudo baseado no gosto compartilhado de seus amigos.

As imagens abaixo foram concedidas pelo Facebook para demonstrar algumas das possibilidades da nova busca:

Sobre a Privacidade:
As pessoas vão continuar reclamando, vão continuar postando quão perigosa é essa novidade e vão se esquecer que as configurações de privacidade são configuráveis .
O Graph Search é uma questão de troca, se você permite acesso ás suas informações, você poderá aproveitar dos benefícios da nova funcionalidade, caso contrário não. É assim simples!

Mas o que isso significa?

Para pessoas:

  • Escolha com cuidado o que você curte e sobre o que você fala- é isso que vai impactar em como você vai ser encontrado nas buscas.Olhe criticamente seu perfil e tenha certeza que ele reflete seus interesses.
  • Use as configurações de privacidade – não adianta nada reclamar de como as pessoas são capazes de acessar suas informações, e não fazer nada para mudar esse cenário. Se as pessoas já reclamavam dos anúncios do Facebook, que mostravam quando uma pessoa curtia uma página, a busca trará um novo tipo de reclamação.
  • Experimente – Antes de qualquer julgamento, teste a nova busca, veja como ela pode te ajudar.

Para marcas:
Com o Graph search, é essencial que as empresas levem suas páginas de Facebook mais a sério do que nunca.

  • Otimize sua página – Vá á parte de informações de sua empresa, e veja se todas as informações estão lá. Se não, pegue um tempo de sua agenda para arrumá-la.
  • Use sua página – Atualize constantemente, de preferência várias vezes ao dia. Se você a deixar parada, não vai te adiantar de nada.
  • Seja relevante – ao postar novos status, torne-os relevantes e engajadores, estimule a interação de seus fãs com sua marca, quanto mais engajamento, melhor.
  • Aumente seus fãs – Mais que isso, aumente o número de fãs relevantes. Não é só o número de fãs que importa, mas são aqueles que te trazem novas conexões e novos negócios para sua empresa, pois são esses que te trarão relevância no Graph Search. Digamos que você é proprietário de um restaurante. Se apenas um de meus amigos curtir sua página, ela irá aparecer no final da página de busca, não importando a quantidade de seus fãs. Lembre-se que o Facebook é baseado no “boca a boca”, e a referência vem de seus clientes já existentes. Seu trabalho agora é a partir desse público, conectar-se a novas oportunidades.
  • Seu site e blog são agora ainda mais importantes – Apenas se você tiver botões de compartilhamento neles. Se você ainda não tem, agora é a hora de instalar e ter certeza de que aqueles cliques trarão relevância para sua marca no Facebook, e o inverso também é verdadeiro.

A nossa conclusão é que o Graph search tem potencial para ser imenso, e eu realmente estou ansiosa para ver o que ele é capaz de trazer tanto para pessoas quanto marcas. E vocês? Concordam com o no a minha opinião ou acham que essa funcionalidade é um tiro no pé?

Fonte: Inkling.com

O primeiro clipe feito 100% com instagram

O Instagram virou febre, e isso não é novidade. Porém, desde sua compra pelo Facebook em abril já surgiram formas inovadoras de usar a rede social.

A banda The Vaccines já tinha criado em outubro um clipe usando fotos de fãs tiradas no aplicativo ( já viu?), mas os mexicanos da The Plastic Revolution aproveitaram o efeito retrô do Instagram e fizeram do single “Invasion”, o primeiro clipe feito 100% com a rede social, usando quase duas mil fotos (1905, para ser exata).

O vídeo inteiro ficou com efeito stop motion e visual retrô. O diretor, Arturo Perez Jr, garante que nenhum outro efeito fora do aplicativo foi usado.

Impressionante!